quinta-feira, 24 de julho de 2008

O Culto e o Oculto

.
Em vão, alguns poucos,
Tentam se tornar cultos
Numa busca ansiosa e fracassada
Por sabedoria e conteúdo

Falta-lhes experiência, por vezes sentimentos
Pois buscam a razão em tudo
Na literatura, na música,
Em toda forma de arte, em todas as ciências

E até mesmo nas coisas corriqueiras e menores desta vida
Que deviam ser consideradas maiores do que qualquer culto

Deixai pra lá essa procura desenfreada, desmedida
Pela lucidez, pela razão e pelo sentido no que está oculto

A verdade é uma só: toda busca se transforma em culto

Contudo, essa vil e inútil procura não chega a ser bela,
Nem ao menos é sincera, pois toda forma de culto
De uma forma ou de outra
Vem de uma ânsia indomável de se descobrir
O inexplicável em tudo o que está oculto



Eduardo C. Mendonça

2 comentários:

Marcio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcio disse...

culmino no cântigo das meninas, oh, culto, sorvo e mistério a cada minuto, oh, culto, quando encontro e enrosco em tuas pernas moças morenas, oh, curvo, homem em derradeiro desespero da glória e d-o-h--culto.